• Share to Facebook
    • Twitter
    • Email
    • Print

September 2, 2008

As superlotadas gaiolas em bateria

A vida das galinhas poedeiras no Brasil

Humane Society International

  • A vida em gaiolas. Ana Maria de Andrade Mitidiero

  • Sem espaço para se mover. Compassion Over Killing

  • Sistemas alternativos são menos cruéis. HSI

  • Possibilidades de praticar comportamentos naturais. HSI

As galinhas são animais inteligentes e formam fortes laços familiares. No entanto, no Brasil aproximadamente 90% das galinhas poedeiras, ou mais de 100 milhões de aves, são confinadas em gaiolas em bateria tão pequenas e superlotadas que elas não conseguem sequer esticar completamente suas asas.

Essas gaiolas também impedem que as galinhas realizem a maioria de seus comportamentos naturais mais básicos como caminhar, empoleirar-se, tomar banhos de areia e botar seus ovos em ninhos. Nessas condições, as aves sofrem de estresse psicológico e inúmeros males físicos como enfraquecimento e fratura de ossos, perda de penas e diversas enfermidades. Quando confinadas em gaiolas em bateria, cada galinha tem um espaço menor do que o de uma folha de papel A4 para passar toda sua vida.

Estudos científicos provam o que o senso comum já sabe: animais confinados em condições tão extremas são forçados a viver uma vida de sofrimento constante. Estudos também apontam que sistemas que não confinam animais em gaiolas podem aumentar a segurança alimentar.

Sistemas alternativos

O Brasil já possui sistemas de produção menos cruéis que não usam gaiolas, como é o caso dos sistemas caipira e orgânico. Além de demandar que as galinhas sejam criadas soltas, a legislação específica para ambos os sistemas exige que as aves tenham acesso a áreas externas onde elas podem se exercitar e praticar seus comportamentos naturais como ciscar.

Também existem várias maneiras de substituir o uso de ovos por produtos de origem vegetal em suas receitas.

O que está acontecendo lá fora

O mundo está abandonando o uso de gaiolas em bateria. As gaiolas em bateria foram proibidas na Suíça já em 1992. Em 2012, a União Europeia baniu o uso de gaiolas em bateria convencionais. No mesmo ano, o Reino do Butão também proibiu o confinamento de poedeiras em gaiolas em bateria. Nos Estados Unidos os estados da Califórnia e Michigan aprovaram leis para restringir o confinamento de poedeiras. A Califórnia também aprovou uma lei, que entra em vigor em 2015, que requere que todos os ovos comercializados no estado respeitem padrões de bem-estar animal mais elevados.

Importantes multinacionais do setor alimentício também estão adotando politicas de compras de ovos livres de gaiolas. O Burguer King, Subway, Unilever e WalMart estão usando ovos produzidos sem gaiolas nos EUA e na União Europeia.

Você pode ajudar

  • Sign Up
  • Take Action
  • Ajude as galinhas dizendo NÃO às gaiolas em bateria Assinar o Compromisso